INTERPRETANDO JOAQUIM LEVY

ELOGIOS E CRÍTICAS

Com poucos dias à frente do Ministério da Fazenda, o economista Joaquim Levy já recebeu alguns elogios e muitas críticas. Tanto pelas decisões que tomou até o presente momento quanto pelo que diz pretender fazer daqui para frente. 

PAQUIDÉRMICO E DEFORMADO

Ora, quem tem uma mediana formação em economia e/ou em administração sabe muito bem que diante do paquidérmico e deformado corpo que compõe o setor público brasileiro, a fome por receitas tributárias é simplesmente insaciável.

Esta verdade é tão acaciana e incontestável que nem mesmo impondo uma carga tributária de 36% sobre o PIB, o governo consegue ser superavitário nas contas públicas.  

ESCOLA DE CHICAGO

Como Joaquim Levy tem um currículo respeitável, com formação em economia pela Escola de Chicago, é impensável que o mesmo não tenha em mãos o correto diagnóstico dos males que levaram o país à tamanha e descomunal obesidade.

Mais: Levy sabe que para chegar a este estado deplorável, o setor público do país foi conduzido por gente safada e incompetente.

TRANSFUSÃO DE SANGUE

Como não obteve, certamente, autorização do governo para ministrar um regime alimentar de choque, visando uma imediata diminuição de peso, capaz de fazer o doente levantar da cama, Levy se decidiu por uma injeção de mais sangue nas veias do corpo deformado, que diga-se de passagem já se encontram fortemente entupidas por privilégios e gorduras com alto teor de veneno. 

TRATAMENTO DE CHOQUE

O tratamento de choque, que até qualquer curandeiro sabe, deveria contemplar, no mínimo as duas coisas:

1- diminuição de peso através de alimentação reduzida; e,

2- injeções de substâncias visando um aproveitamento correto e inteligente do sangue bom, para que não seja desperdiçado em nenhum momento. 

RESPIRANDO POR APARELHOS

Infelizmente, como se viu até agora, Levy só tratou de, compulsoriamente, tirar mais sangue da sociedade -em forma de impostos e contribuições- para satisfazer a insaciável fome e sede do paquidérmico Estado Brasileiro. Quanto ao regime alimentar, extremamente necessário, nenhuma providência ou comentário. Zero.

Ou seja: para manter o corpo esfomeado do setor público vivo e faceiro, os já anêmicos fornecedores de sangue (pagadores de impostos) vão precisar respirar por aparelhos. Pode?

DIMINUIR O CONSUMO

Como o perdulário, incompetente e corrupto governo liderado pela presidente Dilma Neocomunista Rousseff, só se preocupou em dar um choque de consumo sem dar a mínima pelota para um equivalente choque de oferta, fica evidente que o propósito do aumento de juros e das alíquotas de impostos e contribuições não é arrecadar mais. Vai conseguir, exclusivamente, diminuição de consumo. E, para tanto, vai matar quem cuida de oferta. Pode?  

Aliás, ontem, na entrevista que deu em Davos, o ministro Levy deixou escapar que as medidas tomadas visam reorganizar as contas públicas do país. Para bom (ou mau) entendedor fica evidente que só se organiza (?) aquilo que estava desorganizado. E, como se sabe, muito desorganizado.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • DÍVIDA DOS CLUBES COM A UNIÃO

    Segundo notícia publicada na Folha de São Paulo, os 12 maiores clubes do futebol brasileiro acumulam dívidas de R$ 1,59 bilhão com a União.

    O valor, que não inclui dívidas bancárias, com fornecedores e nem impostos municipais e estaduais, está em um relatório da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional ao qual o jornal Folha de São Paulo teve acesso.

    Esse débito teria sido renegociado pelo governo federal caso a presidente Dilma Rousseff não tivesse vetado, na noite de segunda-feira (19), um artigo da Medida Provisória 656.


     

  • CLUBES SEM ADMINSTRAÇÃO

    Técnicos com salários absurdamente elevados, jogadores idem. Enquanto isso querem que o governo (povo) banque a conta através de impostos e/ou financiamentos de débitos para jamais serem pagos. Estes clubes, como se vê, são administrados da mesma forma como o setor público. 

  • DELAÇÃO PREMIADA

    O acordo de delação premiada do doleiro Alberto Youssef no âmbito da Operação Lava Jato prevê a renúncia por ele, em favor da Justiça, de 74 apartamentos de um hotel na cidade de Aparecida do Norte (SP), seis apartamentos de um hotel em Londrina (PR), além de participações em outros imóveis espalhados em oito cidades do Brasil, além de carros de luxo.
    O acordo foi homologado em 9 de dezembro pelo ministro Teori Zavascki, do STF (Supremo Tribunal Federal) e foi anexado ontem (21).

  • DOM QUIXOTE

    A série Dicionários, realização do Grupo Zaffari, chega a sua décima edição voltando-se para a obra do escritor espanhol Miguel de Cervantes, autor da obra-prima Dom Quixote, obra referencial para a literatura ocidental. Intitulado “Dicionário Miguel de Cervantes - O sagrado direito de sonhar”, o livro possui mil verbetes, apresentando trechos da produção literária do autor em ordem alfabética ao longo de mais de 350 páginas. A publicação inclui ainda um cuidadoso projeto gráfico, com ilustrações e fotografias referentes a obra de Miguel de Cervantes e que ilustram a trajetória do autor.
     

FRASE DO DIA

Se o seu passado foi ruim, o presente não está bom, então tome uma dose forte de opinião e vê se muda essa realidade no futuro.