ANALISANDO OS -CORTES-

ATRASO PROPOSITAL

O presente editorial, que deveria ter sido publicado ontem, 6ª feira, sai hoje com atraso proposital. Justifico: preferi aguardar a divulgação do -Corte de Despesas- que só foi anunciado pelo governo no meio da tarde de forma surpreendente, uma vez que não contou com a importante presença do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. 

 

ALEGAÇÃO QUE NÃO COLOU

Pois, para começar, a alegação de que o ministro Levy deixou de comparecer ao ato de divulgação dos cortes de gastos porque estava muito -gripado-, além de não convencer ainda serviu para alimentar uma série de especulações.

 

 

CARACTERÍSTICA

Ora, para bons e maus entendedores o fato é que, ao dizer que o ministro Levy estava gripado, Dilma Neocomunista Petista resolveu marcar o evento com uma das características de seu governo: a MENTIRA. (só para lembrar, as outras são a CORRUPÇÃO e a INCOMPETÊNCIA).

APETITE POR AUMENTO DE IMPOSTOS

Pois, entre os cortes no orçamento, que, ao menos no papel, totalizam R$ 69,900 bilhões (vejam a preciosidade numérica) e a contínua vontade de tirar cada vez mais e mais recursos dos cidadãos, vê-se que o apetite desse governo é pelo aumento de impostos. Tanto é verdade que no meio do embrulho o governo colocou a MP que eleva a alíquota da CSLL dos bancos, de 15% para 20%.  

 

SEM CORAÇÃO

O curioso, para não dizer o quanto a ignorância impera no nosso país, é que muita gente gostou de ver os bancos mais tributados. Ora, quem vai pagar pelo aumento da CSLL não serão as instituições financeiras e sim os correntistas, na forma de taxas de expediente e juros maiores. Ou seja, o governo Dilma, além de não ter vergonha, moral e competência, também não tem coração.   

COMPARAÇÃO IMPORTANTE

Voltando ao item -cortes- o que mais chama a atenção é que só o ROMBO TOTAL das duas Previdências, que compreende:

1- o déficit das aposentadorias, pagas pelo Tesouro Nacional (via impostos), aos -Servidores da União- (apenas da União), considerada de 1ª Classe; e, 

2- o déficit das aposentadorias pagas pelo INSS, considerada de 2ª Classe, (discriminação pra lá de odiosa, diga-se passagem);

 representa mais do que o DOBRO do que o governo se propõe a economizar, só em 2015.   Pode?

OBJETIVO

Portanto, além de deixar bem claro a timidez e incapacidade que os nossos governantes mostram para fazer cortes de despesas, ficou estampado, mais uma vez, o quanto fogem da responsabilidade para fazer as REFORMAS daquilo que emperra as atividades produtivas do nosso pobre país.

Está cada dia mais evidente que todos os produtos e serviços que são disponibilizados no mercado só tem um propósito: angariar recursos para que o Estado satisfaça privilégios. Todos, lamentavelmente, confundidos com -direitos adquiridos. Pode?  

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • MEDIDA PROVISÓRIA

    Para reforçar o caixa e ajudar no cumprimento da meta fiscal do ano, o governo federal editou a Medida Provisória 675 que eleva de 15% para 20% a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) recolhida por instituições financeiras, incluindo bancos, seguradoras e administradoras de cartões de crédito, medida que entra em vigor em 1º de setembro. O governo estima que a mudança deve gerar uma arrecadação extra entre R$ 3 e R$ 4 bilhões por ano.

  • IMPOSTÔMETRO

    Previsto inicialmente para começar a operar em 25 de maio, o Impostômetro gaúcho será instalado com a parceria da Fecomércio no Centro de Porto Alegre (entre a Avenida Otávio Rocha e a Dr. Flores), em 16 de julho, data em que se comemora o Dia do Comerciante. Segundo o presidente da CDL POA, Gustavo Schifino, a alteração da data ocorreu devido a ajustes operacionais do projeto.

    Schifino ressalta que, neste ano, os brasileiros terão que trabalhar cinco meses completos para pagar todos os impostos destinados aos cofres públicos, totalizando 151 dias. “No total, teremos que trabalhar até junho para conseguir pagar os tributos e taxas obrigatórias”, diz Schifino

  • RODAS DA FORTUNA

    O livro As Rodas da Fortuna, do escritor gaúcho Felipe Daiello, que será lançado no dia 30 de maio, às 17h30min, na Saraiva do Shopping Praia de Belas, traz uma análise muito atual e contextualizada das razões dos problemas brasileiros, abrangendo todas as nuances de uma Nação, desde a parte social, passando pela política e, especialmente, econômica. Através de uma minuciosa e apurada pesquisa, o escritor construiu o DNA das crises apontando o processo que leva um povo a sucumbir contando como decisões erradas ao longo da história contaminam o futuro.

  • TÁ NA MESA

    O “Tá na Mesa” desta quarta-feira (27/05) recebe o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Porto Alegre), Gustavo Schifino. O convidado da Federasul apresentará o tema “Varejo na era do compartilhamento”.
     

FRASE DO DIA

O MAL DA IGNORÂNCIA É QUE ELA VAI ADQUIRINDO CONFIANÇA NA MEDIDA QUE SE PROLONGA.