A SAFRA PROMETE SER BOA, MAS EXIGE PACIÊNCIA

IMPACIÊNCIA

Passados quase sete meses desde a posse do presidente Jair Bolsonaro, boa parcela da sociedade brasileira, a maioria  influenciada pelos meios de comunicação que resistem em aceitar o resultado das urnas, dá sinais de certa IMPACIÊNCIA quanto ao tempo que está levando o CONSERTO do terrível DEBACLE ECONÔMICO, produzido de forma intencional pela pensadíssima MATRIZ BOLIVARIANA PETISTA, a partir de 2003. 

SUPERPODERES

Posso estar exagerando um pouco, mas o fato é que muitos eleitores dão a entender que o Presidente da República é dotado de SUPERPODERES, do tipo que, num estalar de dedos seria capaz de fazer com que a nossa paupérrima economia comece a bombar; a taxa de desemprego cair para perto de zero; e o déficit das contas públicas virar superávit, ainda em 2019.

CARTA BRANCA

Ainda há, também, por incrível que possa parecer, quem acredite que o Presidente da República PODE TUDO, ou seja, ao ser eleito recebe CARTA BRANCA para fazer as mudanças que entende como necessárias para tirar o Brasil do complicado ABISMO em que se encontra, sem ouvir minimamente o Poder Legislativo e muito menos os Poder Judiciário.  

PRESIDENCIALISMO

Como não é assim que as coisas funcionam, notadamente nos países que adotam o complicado REGIME PRESIDENCIALISTA, a pressa que o atual governo se propõe a imprimir para MELHORAR significativamente a débil saúde do paciente Brasil tem esbarrado na histórica LENIÊNCIA do PODER LEGISLATIVO que, além da demora NORMALMENTE IMPOSTA na tramitação dos projetos, promove cortes e/ou modificações que comprometem o resultado previsto originalmente. 

TAREFA NADA SIMPLES

Considerando que o DESMONTE DA ECONOMIA BRASILEIRA começou a ser construído a partir de 1974 (governo Geisel) e ganhou uma velocidade impressionante a partir de 2003, quando o PT assumiu o governo, todos os brasileiros precisam saber que o CONSERTO DO NOSSO PAÍS, pelas circunstâncias impostas pela Constituição (anti-cidadã) e pela repugnante má vontade da oposição, esta na maioria das vezes bastante aplaudida pela mídia, não é tarefa simples e tampouco rápida. 

PRESSIONAR

De novo: não há como esperar, além da CONFIANÇA, resultados economicamente positivos para 2019. Devem melhorar um pouco em 2020 e mais ainda a partir de 2021. Entretanto, para que os bons resultados comecem a acontecer, de fato, é preciso aprovar boas REFORMAS. O governo está empenhado nisto, mas é preciso que os demais poderes tenham o mesmo propósito. O povo, antes de ficar frustrado, tem que exercer o seu papel, qual seja o de PRESSIONAR. 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FOCUS

    Os economistas ouvidos pelo Banco Central - BOLETIM FOCUS-  aumentaram a estimativa para o crescimento da economia brasileira em 2019 após 21 semanas seguidas de queda, de 0,81% para 0,82%.   
    Para  2020 a estimativa se manteve em 2,10% e para  2021 em 2,5%. 

  • ESPAÇO PENSAR+

    Eis o artigo do pensador Richard Sacks, publicado no Jornal do Comércio (18/7), - LIBERDADE ECONÔMICA-: 

    Estado adora dificultar a vida de quem quer empreender. Temos muitas ideias boas com pessoas querendo investir e criar negócios, mas que acabam enfrentando barreiras como burocracia, impostos e leis ultrapassadas. Nem tudo está perdido. Uma Medida Provisória (MP) feita pela ala econômica do governo federal vem para acabar com várias barreiras.

    A MP 881, se aprovada pelo Legislativo, institui no nosso País a declaração de direitos de liberdade econômica. Mais do que sabido, o Estado dominado pela burocracia excessiva e totalmente ineficiente se mostra absolutamente incapaz de atender às demandas de empresários e investidores, quando manifestam interesse para abrir uma empresa ou ampliar suas atividades. Quem lê com razoável atenção o conteúdo da MP já se dá conta do quanto há de vantagens.

    Entre suas 17 principais medidas está a digitalização de documentos, permitindo descarte de documentos físicos; a garantia da definição de preços pelo mercado sem interferência do Estado; a restrição do poder público e de sindicatos de limitar horários de funcionamento do comércio; e a dispensa da obtenção de licença para funcionamento de empresas com atividades de baixo risco.

    Pesquisas apontam diversos benefícios que a MP pode trazer ao longo dos anos: geração de mais de 3 milhões de empregos, aumento de até 0,7% ao ano no PIB e aumento em até 7% no PIB per capita. É importante que fique bem claro que a medida provisória não é uma liberalização geral.

    A liberdade econômica não significa que os agentes estão livres para burlar as leis. O que ela permite, antes de tudo, é agilidade com total responsabilidade de quem quer investir ou empreender. O maior benefício da MP é dar liberdade para as pessoas empreenderem, que é o que mais falta em nosso País. 

FRASE DO DIA

Não existem métodos fáceis para resolver problemas difíceis.

René Descartes