Artigos

08 abr 2005

ESCLARECENDO MELHOR OS TERMOS


NEOLIBERALISMO

O termo ? neoliberalismo ?, como é sabido, foi inscrito no vocabulário brasileiro para, rapidamente, tentar identificar uma precária abertura econômica que foi iniciada timidamente pelo Brasil há poucos anos. Pelos socialistas e nacionalistas, naturalmente. Na realidade, este tal ?neoliberalismo-, cuja definição nunca foi possível ser esclarecida, mas que passou a ser utilizada insistentemente pelos políticos que só olham para o seu umbigo, nada tem a ver com o real liberalismo, embora o nome parecido.

O GRANDE INIMIGO

Vejam bem, nada mesmo a comparar. Aliás, a grande confusão vem justamente daí, o que traz um prejuízo brutal pelo impedimento para se fazer ao menos um teste de prática do autêntico liberalismo no Brasil. Assim, bombardeado por todos, o liberalismo continua sendo um grande inimigo apesar de só um desconhecido. E se alguém faz alguma menção de apoio já é detonado como se estivesse associado ao diabo. É exatamente por isto que ainda vivemos nesta pré-histórica discussão de -direita e esquerda-. Isto, gente, vale tanto para o Brasil como a todos os países igualmente atrasados.

RENTISTA

E, para continuarmos na mesma lógica do atraso, um outro termo, que embora não seja novo, começa também a ser usado agora na linguagem econômica brasileira para definir aqueles que aplicam recursos no Brasil motivados pela taxa de juros. O termo é: Rentistas. Uma definição ridícula e imediata de que ao invés de aplicar na produção é mais interessante aplicar em títulos do governo. Ora, o termo é mais um daqueles que não diz nada do essencial, mas certamente já demoniza quem aplica no mercado financeiro.

ATIVOS

Poucos sabem, talvez, que caso as taxas de juros recuem, as aplicações dos investidores, de qualquer tamanho patrimonial, serão imediatamente substituídas por outros ativos, principalmente ações ou imóveis. E continuarão rentistas, pois só querem aumentar seus ganhos com rendimentos obtidos de suas aplicações financeiras.

ESPECULADOR

O brasileiro, com estas formas muito equivocadas de tratar das questões políticas, econômicas, sociais, religiosas, etc., só vem sendo educado para detestar quem é investidor. Por isso é levado a confundir bandidagem com coisa honesta. E, para tanto, emprega termos errados. Como, por exemplo, a especulação. Ser especulador é o mesmo que criminoso, infelizmente. Se o Papa João Paulo II ainda estivesse vivo, talvez diria: Pai, perdoai-os. Eles não sabem o que dizem. Gente, a renda é sempre buscada pela poupança disponível.

OS TROUXAS

Numa demonstração clara de grande indignação, percebi que houve também muita inveja nos vários e-mails que recebi sobre o faturamento da TV Globo no programa BBB. Fazendo referência ao número de ligações telefônicas que foram dadas ao programa, até um cálculo do faturamento aparece nas mensagens. Tais valores mostrados teriam sido recebidos dos trouxas que possivelmente tenham ligado para a emissora quando escolhiam quem deveria ser retirado do programa BBB, no seu primeiro paredão.

COMO GANHAR DINHEIRO

Uso o termo ?

possivelmente

porque não há como conferir o número de ligações alegadas como recebidas pela emissora. Até porque nunca foi dada qualquer transparência para uma identificação do número de telefonemas ou mensagens. Aí, o povo acaba, como sempre, comprando como verdade os números divulgados, apesar de não saber quantas foram ao certo as ligações telefônicas.A prova de que a TV é vital para grande parte da sociedade é o que identifica o comportamento dos telespectadores é a vontade incrível de participar. E a Rede Globo, inteligentemente, percebeu tal oportunidade e faturou alto. Uma arrecadação, por bilheteria, de forma insonegável, fantástica e rápida, pelo que se viu. Isto, gente, é prova suficiente de que há grandes espaços para se ganhar muito dinheiro neste país. E explica, obviamente, a forma para a escolha do vencedor na final: ao invés de uma prova de inteligência, a preferida foi por telefonema. Pago, religiosamente, pelos telespectadores participantes.

Leia mais

07 abr 2005

O ESPÍRITO ESTÁ PRONTO


FANTÁSTICO

A palestra proferida pelo presidente da Fed. das Ass. Comerciais do Estado de São Paulo, Afif Domingos, ontem, na Federasul, foi simplesmente fantástica. Afif foi didático, objetivo, sensato e lógico ao discorrer sobre a grave e extraordinária carga tributária brasileira que nos assola. Fiquei, confesso, bastante impressionado.

GRAÇAS A MP 232

E proponho firmemente que não se perca o fio desta meada, de começar para valer a fazer movimentos e mobilizações. Finalmente, graças a uma MP, a 232, conseguimos esta façanha. E não podemos esmorecer. Precisamos manter este gosto pelo enfrentamento, cujos resultados já começaram a acontecer.

A CORTE ESTÁ INTACTA

Claramente, o que foi dito já é tudo aquilo que todos têm conhecimento, mas que agora está bem mais perceptível pelos estragos que a sociedade vem colhendo. Estragos demonstrados pela existência óbvia de um Estado altamente patrimonialista e fortemente corporativo. Deixamos de ser uma monarquia, mas a Corte, entretanto, permaneceu intacta. O Brasil acabou sendo um país onde o assistencialismo é feito só para o assistente, nunca para o assistido.

DIA DA INCONFIDÊNCIA

Enfim, foram tantas as coisas que precisam ser bem aproveitadas , que para caracterizar e dar andamento às necessárias e constantes manifestações e mobilizações, foi eleito o dia 20 de abril como o Dia da Inconfidência dos Brasileiros. Na véspera de Tiradentes, os manifestantes deverão fazer protestos em todo o território Nacional. Vamos todos apoiar, certamente. Eu vou.

REVOLUÇÃO

A capital do RS, ao que parece, começa a processar uma verdadeira revolução. Depois de ficar adormecida por muitos anos, a nova administração municipal vem cheia de novidades para sacudir e tentar acordar a cidade que estava virando fantasma. E a iniciativa privada, leia-se aí, principalmente, da Sonae Distribuição Brasil S.A, está se mostrando fortemente integrado ao processo.

MUDANDO DE CARA

Aliás, o presidente da Sonae, Sérgio Maia, indiscutivelmente, tem sido um dos mais incansáveis nesta luta, pelas várias iniciativas já tomadas. A última, apresentada ontem, é a transformação do Café do Lago do Parque Farroupilha. Pelo projeto apresentado o ambiente vai mudar de cara, de roupa e pode virar um point super atrativo para turistas e moradores de Porto Alegre. Tomara.

DIA DO FICO

Aproveitei a ocasião do lançamento do projeto do Café do Lago, que agora passa a ser chamado de - Nacional- para fazer entrevistas com os secretários do município que estavam presentes. Todas irão ao ar no programa PONTOCRITICO.COM, no Canal 20 da NetSul, onde os telespectadores sentirão as muitas novidades que estarão sendo apresentadas. Se for assim, fico mais um tempo por aqui.

Leia mais

06 abr 2005

A PROVA TESTEMUNHAL


O INÍCIO DA DEBANDADA?

Como se previa, está ficando cada dia mais vantajoso e interessante cair fora do RS. Principalmente pela frenética, irresponsável e crescente fúria tributária operada pelo Governo do Estado. Que, de antemão, faz de tudo para que as pessoas sumam daqui. Aliás, dias atrás até comentei sobre o crescimento das desvantagens para continuar vivendo no RS, especialmente na Capital, Porto Alegre. Fiz referência, principalmente, às enormes e incríveis distâncias que nos separam de qualquer lugar deste nosso Brasil ou mesmo do exterior. E que deveria haver uma explicação melhor para o fenômeno.

MOTIVOS PARA A FUGA

Agora até disponho de fato testemunhal para mostrar algumas provas de que as razões para a fuga aumentam. Um gaúcho, nascido e criado aqui, depois de viver por mais de 50 anos em Porto Alegre, pediu o boné. Resolveu tomar coragem e partir para as delícias de Santa Catarina. Escolheu, para viver com sua família, a praia de Itapema.

CENÁRIO

Primeiramente, não há mesmo o que discutir sobre as belezas apresentadas pelo magnífico litoral catarinense. Lá ninguém se cansa de percorrer as praias com qualquer tempo. Pela proximidade com a capital, Florianópolis, fica facílimo o seu deslocamento, bem aproveitado pela duplicação dos trechos da fantástica estrada. Restaurantes? Em quantidade suficiente para não repetir se assim desejarem. Mas tudo fica bem mais animado quando se fala em preços.

PREÇOS

Para começar, vejam o preço da passagem de ônibus: quem vai de Porto Alegre para Camboriú, paga R$ 62,80. Já quem sai de Camboriú com destino a Porto Alegre paga bem menos: R$ 57,00. Que tal? O IPVA é muito menor lá. Gasolina, no máximo a R$ 2,28/litro. Seguro do automóvel? Bem, em Porto Alegre, custa R$ 1.680,00. Lá, R$ 1.200 para o mesmo veículo. Faculdade? É dose. Na PUC, em Porto Alegre, a conta mensal era de R$ 978,00. Lá, na Univale, de Itajaí, também privada, e que é a mais conceituada, custa para o mesmo curso R$ 484,00.

ÚLTIMA PERGUNTA

Tem mais. Muito mais. Mas vou ficar por aqui para não provocar uma debandada geral. Ah, no final da minha conversa com o felizardo, perguntei como ele estava lidando com o hábito que tinha de tomar chimarrão. A resposta rápida: - Troquei o mate pelo camarão. E já estou viciado. ? Depois disso, cheio de inveja, creio que não poderia perguntar sobre a tal qualidade de vida, não é mesmo? Decida.

PREGÃO ELETRÔNICO

A Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM) do RS está incrementando o volume de seus negócios através de um agressivo processo de diversificação dos produtos transacionados em seu pregão eletrônico. Após o leilão de pneumáticos destinados à prefeitura de Canoinhas, SC, operado em 28/03, a Bolsa acaba de realizar dois novos leilões para a prefeitura do município de Chapecó, também de SC. No primeiro, em 23/03, de massa asfáltica. Já nesta 3ª feira, 5, a BBM/RS concluiu novo leilão para a mesma prefeitura, desta vez destinado à compra de 8,2 milhões de comprimidos (medicamentos) para a assistência à saúde da população, num montante de R$ 486.350,00.

E NÓS?

Até a Prefeitura de Maracanaú, no Ceará, assinou convênio para utilização do sistema de Leilão Eletrônico da BBM. A aceitação do sistema, como se sabe, resulta dos benefícios que proporciona aos administradores públicos, como preços mais vantajosos, devido ao maior número de ofertantes e total transparência nas aquisições. Falta o quê, afinal, para a Prefeitura de Porto Alegre e todas as demais começarem a fazer o mesmo?

Leia mais

05 abr 2005

A CONTINUAÇÃO DA BABAQUICE


É DE CHORAR

Aqui no Brasil tudo vem bem antes de qualquer coisa séria. Isto fica bem explicado pelo quanto o povo se preocupou em votar e/ou saber quem venceria o Big Brother Brasil, da Rede Globo. A histeria de milhões de pessoas foi tão grande que até se misturou com a vontade estúpida de alguns vereadores em querer conceder título de cidadão emérito ao vencedor. Coisa típica de país, estado e cidade provinciana como Porto Alegre. É de chorar, gente.

RAZÕES PARA O ATRASO

Coisas assim também explicam muito bem as razões para que sejamos subdesenvolvidos e com forte vocação a permanecer no mesmo ambiente atrasado para todo o sempre. São contágios que, decididamente, não liberam as mentes para uma vida melhor aqui no Brasil. Vejam por exemplo, as reformas ditas feitas e aquelas ainda pretendidas:

AUTÊNTICA

A da Previdência, para começar, conseguiu, ao menos, ser considerada uma autêntica reforma: aumentamos pesadamente o rombo que já era monstruoso. A tal reforma consistiu em votar mais despesas e mais benefícios às custas de impostos ao invés de contribuições por parte dos interessados. Pode? Pois é, foram enganados, portanto, aqueles que ainda pensavam em redução de despesas e, por conseqüência, menos tributos.

ENTERRO DA COMPETIÇÃO

Agora, mais uma vez, estamos sendo enrolados com a não realização de uma reforma tributária no país. Tudo o que está sendo pretendido, entendam, não passa de uma mera tentativa de unificação das alíquotas do ICMS, que passaria a ser praticada em todos os Estados. Isto não é reforma. É só o enterro da competição fiscal que os governadores ainda promovem para buscar novos investimentos.

NO BBB

A partir daí não haverá muita discussão: a indústria deverá ficar onde há mais consumidores, facilitando a distribuição. Ou ficar bem próximo do fornecedor da matéria prima. Este o único dilema. Até porque os créditos tributários dos exportadores só acontecerão quando as compras dos insumos forem feitas no mesmo Estado. Questões assim deveriam mesmo ser expostas no BBB, para que o povo pudesse entender e participar.

MORRENDO DE RIR

A parte significativa de uma reforma, e que faz mesmo jus ao termo, seria uma simplificação forte e grande, além da incidência do imposto sobre o consumo no destino da mercadoria. E paga somente pelo consumidor, nunca pelo produtor. Isto é reforma autêntica. Como já existe em países desenvolvidos. O resto é piada. E de mau gosto. Pela forma que tratam estas acima mencionadas, imaginem como será a reforma política. Vou morrer de rir.

ABRIL VERMELHO

Prometido e cumprido. O MST já promoveu inúmeras invasões de terra no nordeste brasileiro. Disse que transformaria o mês de abril em diversas manifestações criminosas e, mesmo sendo sufocada pelas notícias da morte do Papa, já deu andamento às promessas. E devidamente abençoadas pela Igreja através da Pastoral da Terra. E tem gente dizendo que não sabe onde as coisas vão parar. Ora, convenhamos, isto é o que mais se sabe.

Leia mais

04 abr 2005

O NOTICIÁRIO SOBRE O PAPA


A ÚNICA NOTÍCIA

A morte do Papa promoveu uma impressão de que nada mais aconteceu no mundo depois que foi liberada a notícia do falecimento à imprensa. A importância do Sumo Pontífice, como era de se esperar, se mostrou tão elevada que nada mais conseguiu espaço nos noticiários. O que estava em andamento foi praticamente sufocado. E o que aconteceu de novo não teve importância suficiente para obter divulgação notória.

ADMINISTRANDO A INFORMAÇÃO

O curioso neste episódio, que ainda vai durar no mínimo toda esta semana, é que o último suspiro de João Paulo II aconteceu bem antes da hora em que a notícia foi liberada pelo Vaticano. Os poucos sabedores do momento do passamento de Sua Santidade administraram a notícia de forma brilhante. Para que a cobertura obtivesse maior sucesso foi dado o tempo suficiente para que as emissoras de rádio e televisão do mundo todo chegassem a tempo de divulgá-la em primeira mão.

MÍDIA EXCLUSIVA

Seria mesmo muita coincidência o fato de que a Rede Globo e outras emissoras resolvessem mandar seus principais âncoras para uma viagem de última hora e que poderia resultar só em expectativa. Da forma como agiu, a Igreja, inteligentemente, conseguiu, ganhar 24 horas de mídia exclusiva na preparação para dar a nota de falecimento do Papa ao mundo todo. O fato, como se viu, foi administrado, com certeza, com muita competência.

A NOTA DA CNN

O único vazamento ocorrido, e que quase compromete o programa, ficou por conta da competentíssima CNN, que na última 6ª feira à tarde chegou a informar a morte de João Paulo II. Todavia, a informação foi prontamente desmentida para que tudo acontecesse da melhor forma possível. Como todos perceberam, a CNN não quis polemizar a questão apesar de saber que poderia capitalizar danos à sua credibilidade.

UM RENASCENTISMO?

É notório que nenhum Papa resolve as coisas da forma como pensa individualmente. O colegiado é forte demais para permitir uma decisão unipessoal. Mas é flagrante que a Igreja precisa promover mudanças que acompanhem o desenvolvimento dos povos e da ciência. Planejamento familiar, aborto, células-tronco, eutanásia, etc. etc. são assuntos que precisam merecer mais aberturas e mais aceitação. Estaríamos diante de um novo Renascentismo?

IGNORANDO A CIÊNCIA

Apesar das previsões feitas por vários Institutos de Meteorologia dos EUA, de que que teríamos uma seca prolongada no sul do Brasil, ninguém levou o assunto a sério. É duro. Pelo visto, ainda não nos acostumamos a entender a ciência. Damos muita preferência à pajelança, à reza e à esperança. Resultado: além de perder os recursos que foram despendidos na plantação, perdemos também pela colheita que não acontecerá. Dois prejuízos brutais.

FINALMENTE

Agora, a construção de barragens em pontos estratégicos do Rio Grande do Sul, onde ocorre estiagem com maior freqüência, passou a ser uma das principais saídas planejadas pelo governo do Estado para evitar prejuízos futuros à agricultura. Além de prevenir perdas substanciais a cada safra em que as chuvas forem insuficientes para banhar as lavouras, o Estado pretende também com essa medida poupar os cofres públicos dos sucessivos gastos com socorro às localidades atingidas. Espero que os produtores entendam.

Leia mais

01 abr 2005

NÃO HOUVE ARREPENDIMENTO


ESPERTEZA

É provável que os apaixonados pelo governo Lula nunca concordem, mas não posso ficar calado diante de tanta baboseira e enganação. Esta questão que envolve a agora fracassada MP 232 precisa ser bem esclarecida para que não paire dúvidas sobre o acontecido. Vejam: o governo Lula percebeu que não conseguiria aprovar a MP232. Vamos deixar bem claro que o recuo só se deu por falta de votos a favor da medida.

CRIMINOSO

Não foi, portanto, por percepção de que estava cometendo um crime grosseiro contra a sociedade. O fato é que o governo continua, pois, sendo criminoso. Mesmo que tenha revogado a fatídica MP antiga e editado outra, -MP 243-, sem tantos malefícios contra as empresas prestadores de serviço.

REVANCHE

O que precisa ser bem entendido é que não houve o principal: o arrependimento. Isto torna claro, possível e capaz de que teremos uma revanche mais à frente. É só ficar descuidado e o ferro aparece. Vamos precisar ficar, portanto, com os olhos muito bem abertos daqui para frente. Eles, certamente, nunca vão desistir. O próprio relator da MP, gente, continua convicto da sua necessidade.

RECADO BEM DADO

Até agora, munida de grande capacidade de mobilização, a sociedade deixou bem claro que a otimização de recursos fiscais tem uma outra forma para ser conquistada: pela diminuição de despesas. Embora nunca tentada, este foi o recado da sociedade ao governo. Responsabilidade Fiscal, sim. E muita. Mas, com forte diminuição de gastos. É a melhor fonte para conceder benefícios ao povo. Mesmo que tímidos e muito aquém do desejado. Espero que o governo tenha entendido. Sim ou não?

COLAPSO

A atitude do governo do RS, apesar de ter sido tomada no dia 32 de dezembro de 2004, começa a funcionar a partir de hoje, 01 de abril. Decisão lamentável e inconseqüente, promove uma elevação brutal nos preços de produtos (combustível) e serviços (telefonia e energia elétrica) por impossibilidade de sonegação do ICMS incluído. É pagar ou pagar. Não tem outra maneira para fugir da estupidez.

RISCADO DO MAPA

Se o governo entende que é necessária a elevação do ICMS, por outro lado está dizendo: risquem o RS do mapa das oportunidades. Um recado bem claro para que turistas não mais visitem o Estado. E que empresas tirem da cabeça a idéia de aqui se instalarem. O único campeonato que nunca perdemos é o dos custos. Somos um Estado caro e não aceitamos concorrentes. Isto já está provado pela cesta básica e por tudo o mais. Esta, gente, é a qualidade de vida que vendemos. A pior. Só os apaixonados e bairristas não vêem.

ALEGAÇÃO INFANTIL

A alegação do governo do RS, de que muitos consumidores de baixa renda foram beneficiadas pela redução do ICMS, é no mínimo, infantil. Todos os produtos consumidos pela sociedade deverão ser acrescidos da nova carga tributária. Os tais - beneficiados - vão pagar os novos preços. Isto não é considerado pelo governo. Esperteza ou incompetência? Responda!

Leia mais